Lonas culturais são erguidas na Barra e em Itaipuaçu

A Barra de Maricá é o primeiro bairro a ganhar sua lona cultural, a primeira das três a serem erguidas pela Prefeitura na cidade. O objetivo das lonas é descentralizar as atividades culturais da cidade, levando para os bairros espetáculos de música e teatro normalmente apresentados no Cinema Henfil, no Centro.

O espaço na Barra de Maricá tem área total de 374 metros quadrados a 8 metros de altura, com uma cobertura feita de material impermeável e anti-chamas, além de uma estrutura metálica galvanizada. De acordo com a autarquia de Serviços de Obras de Maricá (Somar), a rede elétrica será instalada até o fim da semana, quando está prevista a inauguração também da lona de Itaipuaçu, que começou a ser montada na esquina da Avenida Zumbi dos Palmares (antiga Avenida Um) e com a Rua Antônio Marques Mathias (antiga Rua 36).

Outra lona será erguida em Inoã e, em todas elas, serão instalados módulos para abrigar provisoriamente banheiros e camarins. Além do espaço para atividades culturais, o entorno da lona da Barra também foi revitalizado.

A área na junção da Rua João Frejat (antiga Rua 13) com a Avenida João Saldanha recebeu nova iluminação, paisagismo com plantas ornamentais, mudas de árvores, bancos e mesas para jogos, além de aparelhos de ginástica e brinquedos para crianças.

O prefeito Fabiano Horta afirmou que as lonas servirão de estímulo para a produção cultural da cidade. “Vamos poder ver artistas locais construindo e oferecendo cultura para a população, além de os bairros beneficiados ganharem contornos de lazer”, avaliou ele.

“É uma mudança impactante porque antes só havia o terreno aqui, e agora é uma opção de lazer que temos na porta de casa”, observou o policial civil Paulo Henrique Lourenço, de 35 anos.

Para a dona de casa Rita de Cássia Sá Freire, de 75 anos, a iluminação foi a melhor das melhorias. “Está bem mais claro, muito melhor que antes”, disse ela.

Já o aposentado Joaquim Ribeiro, de 64 anos, garante que acompanhou cada passo da obra realizada próximo à rua onde ele mora. “Não tinha nada até pouco tempo, era um lugar sujeito a coisas esquisitas. Ficou muito mais bonito, bem iluminado, bacana mesmo”, constatou ele, que mora há 12 anos no bairro.

Nos próximos meses, duas outras deverão ser erguidas em Ponta Negra e São José de Imbassaí, em locais ainda a serem escolhidos. Além disso, o órgão revelou ainda que uma nova rede de equipamentos culturais está a caminho, como duas bibliotecas municipais.

Fotos: Gabriel Reis e Marcos Fabrício

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe uma resposta