LONAS CULTURAIS NA CIDADE TODA

ESPAÇO OFERECE ATIVIDADES CULTURAIS GRATUITAS PARA A POPULAÇÃO

Levar para outras áreas do município além do Centro atrações como espetáculos de música, dança, poesia e teatro, estimulando a produção cultural dessas regiões. Esse é objetivo das lonas culturais que foram inauguradas recentemente.

Segundo a Secretária de Cultura Andréa Cunha, o projeto das lonas culturais vem desde a gestão do ex-prefeito Washington Quaquá e graças ao esforço de muita gente isso se tornou realidade agora. “A nossa proposta é e sempre foi descentralizar a cultura no município e a partir de agora com essas lonas culturais conseguiremos verdadeiramente trabalhar a formação e a capacitação dos nossos artistas. Cultura movimenta o turismo, movimenta a economia e enfim, a cultura transforma a sociedade”, ressaltou.

Ainda segundo Andréa haverá mais atrações nas lonas ao longo de todo ano. “Vamos ter também apresentações de teatro, dança, hip hop e também oficinas dessas artes. Queremos que o público venha e prestigie nossa programação . A nossa ideia é que a população tenha uma formação continuada, que se sinta dono do espaço”, comentou.

Segundo o prefeito Fabiano Horta, a lona é um aparelho para a arte.Um local para o encontro de pessoas e lazer. Que para ele tem um poder grande de transformação da juventude.

Os artistas Raul Tolledo e Mario Vieira da Cia de teatro Mascaras do município fizeram uma apresentação na lona de Itaipuaçu. “Orgulho de ter em Maricá aparelhos como esse. Queremos que aconteça um intercâmbio cultural dentro da cidade. Os artistas de Itaipuaçu se apresentando na Barra, os da Barra em Inoã e assim levar nosso trabalho para todos os moradores”, comentou Mario.
Para Raul é um sonho como artista ter um espaço das lonas culturais para poderem se apresentar. “Não dá para calcular a emoção em ver esse espaço. É inenarrável a sensação de ter um local como esse para ser apresentar, como sempre sonhamos”, disse.

Lona da Barra


Marielle Franco é o nome do espaço localizado na Praça de Divinéia. O espaço já recebeu no primeiro fim de semana de funcionamento sessões de cinema para a criançada com “Os Porralokinhas” e “Eu e Meu Guarda-Chuva”. Os eventos de fundo na lona foram os shows de Mariana Cunha e da banda Sala Cult, respectivamente.
Localizada na área na junção da Rua João Frejat (antiga Rua 13) com a Avenida João Saldanha recebeu nova iluminação, paisagismo com plantas ornamentais, mudas de árvores, bancos e mesas para jogos, além de aparelhos de ginástica e brinquedos para crianças.
“Vamos poder ver artistas locais construindo e oferecendo cultura para a população, além de os bairros beneficiados ganharem contornos de lazer”, avaliou o prefeito.

Lona de Itaipuaçu


Em Itaipuaçu, a área recebeu o nome Beth Carvalho em homenagem à sambista que faleceu esse ano. A cantora tinha uma ligação com a cidade, já que foi em Ponta Negra onde conheceu o pai de sua família. Ela comprou um terreno e construiu uma casa em Cordeirinho por intermédio de sua ex-secretária Regina.
Também no primeiro fim de semana aconteceu o espetáculo de dança “O Quebra Nozes”, da companhia das artes Lídia Maria e, no dia seguinte, roda de samba com Claudinho Guimarães e convidados.
“Essa lona leva o nome da lutadora popular, da cantora, da sambista Beth Carvalho que agora estará presente conosco, podendo ser sempre a inspiração e a fonte inspiradora da nossa luta social e da nossa vivência do mundo das artes. A Lona Cultural Beth Carvalho para nós é um orgulho e queremos ver essa lona pulsando, sendo um lugar de estada cultural e social. Queremos ter aqui um espaço que represente e que viva cultura”, disse o prefeito Fabiano Horta.
“As pessoas precisam ver o que está acontecendo aqui. É maravilhoso, uma revolução!”, aclamou o cantor. Claudinho Guimarães, que foi o primeiro a se apresentar na lona Beth Carvalho, também ressaltou a importância do espaço. “É um quintal para todos nós, músicos, famílias de Maricá, é tudo que nós queríamos”, reforçou o sambista.
A lona de Itaipuaçu fica na esquina da Avenida Zumbi dos Palmares (antiga Avenida Um) e com a Rua Antônio Marques Mathias (antiga Rua 36).

As estruturas possuem área total de 374 metros quadrados por 8 metros de altura, com uma cobertura feita de material impermeável e antichamas, além de uma estrutura metálica galvanizada. De acordo com a Somar, responsável pelas obras, em breve o bairro de Inoã também terá a sua lona cultural entregue.

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe uma resposta