Zeidan discute implementação do RioCard nas vans da cidade

Atendendo ao pedido de representantes das vans que circulam em Maricá, mas que não podem ainda aceitar o cartão Mumbuca Transporte por falta de máquinas adaptadas para recebê-los, a deputada Zeidan promoveu uma reunião, na Assembleia Legislativa do Rio com o presidente executivo da Fetranspor, Armando Guerra; Cassiano Rusycki, diretor executivo do RioCard; Douglas Paiva, secretário de transporte de Maricá e com representantes da cooperativa de vans do município para agilizar a implantação. Para que elas possam rodar com os validadores nas vans para a modalidade Mumbuca Transporte é preciso que a empresa faça os ajustes técnicos nas máquinas. O Mumbuca Transporte é o programa do município aprovado na Câmara e sancionado pelo Prefeito Fabiano Horta para começar a ser adotado desde o final de abril.

A Prefeitura de Maricá fez a sua parte, publicando no Diário Oficial no dia 19 de abril a novidade e fazendo todos os encaminhamentos burocráticos necessários entre Secretaria de Transportes e o RioCard que tem a obrigação de instalar as máquinas:

“Mesmo com o esforço da Prefeitura, há uma dificuldade em usar o cartão ‘Mumbuca Transporte’ porque a RioCard não instalou as máquinas que fazem a leitura dos cartões nas vans e isso não pode ser feito pelo município. Então, na prática, a população não está podendo usar o transporte complementar por uma questão técnica. Por isso, promovi essa reunião com os representantes das vans e a RioCard e o nosso secretário de transportes, Douglas Carvalho na Alerj e recebemos a garantia de que tudo será resolvido. A reunião teve como objetivo agilizar junto aos órgãos a instalação de equipamentos nas vans, desse modo, a população poderá utilizar logo a Mumbuca Transporte.”, explicou a deputada.

Na reunião, os representantes da Fetranspor e RioCard asseguraram que até a metade de julho conseguirão instalar os equipamentos. Prometeram fazer um esforço para instalar até mesmo antes, mas estipularam o dia 15 de julho como limite. Cerca de 90 motoristas de vans hoje estão em sérias dificuldades de sobrevivência e pediram o apoio da deputada:

 MUMBUCA TRANSPORTE: O novo sistema de transporte complementar do município assegura a gratuidade no serviço operado por micro-ônibus categoria M2 (veículos entre 9 e 20 lugares nos quais não se pode viajar em pé) para idosos, alunos da rede pública de ensino, pessoas com deficiência e portadoras de doença crônica de natureza física ou mental que exijam tratamento continuado, cuja interrupção ponha em risco a vida do paciente. O benefício será oferecido também a todos os cidadãos da cidade, sendo que terão direito a 60 créditos mensais.

Este sistema de transporte será operado por motoristas de vans que já detém concessões municipais. Atualmente, 78 permissionários atuam no setor. Os veículos serão equipados com validadores e os usuários vão utilizar seus créditos (chamados de ‘vale social’ ou ‘vale essencial’, dependendo do tipo de usuário) através de um cartão que será entregue pela Secretaria de Transportes de Maricá, num sistema semelhante ao que já é utilizado no transporte regular. A lei também determina a forma de pagamento aos permissionários. Além da documentação pessoal, os usuários também terão de apresentar documentos específicos para cada caso – declaração escolar para os estudantes e laudo médico para doenças crônicas ou deficiência. O benefício será concedido a cada usuário após a avaliação de uma comissão. O decreto estabelece ainda as punições e sanções para possíveis fraudes e irregularidades. As datas para o início do cadastramento dos usuários e de operação do sistema ainda serão definidas pela secretaria. 

Deixe uma resposta