Futebol feminino pede passagem

Equipe do Maricá Futebol Feminino mostra que bate um bolão

A história de que futebol é coisa de menino ficou no passado. Apesar do
preconceito ainda existir, muitas mulheres têm se destacado no esporte
que é a paixão nacional. E Maricá tem hoje um dos melhores e mais
promissores times de futebol feminino a região, o Maricá Futebol
Feminino. A equipe vem se destacando nos campeonatos e garantiu a
Taça VeraGol no ano passado e voltou aos treinos neste mês de
setembro, mirando uma possível participação no Campeonato Carioca.
Mesmo com o cenário de pandemia o time alcançou resultados incríveis
no ano passado. Os treinos que foram suspensos por 8 meses, hoje são
ministrados pelo técnico Rodrigo Nascimento e pelo coordenador
Wallace Costa, que estão à frente da equipe nessa nova fase.
”O melhor destino para o futebol feminino é fomentar a modalidade,
quem fala que futebol feminino não tem emoção é porque está com os
olhos vendados pelo próprio preconceito. Fico feliz por Maricá ser uma
cidade que dá lugar a essa categoria.” disse o coordenador Wallace
Costa.
Para a atacante do time Marciele Oliveira hoje o futebol feminino ainda
enfrenta resistência. “Falar sobre o preconceito, sexismo e futebol
feminino, infelizmente é dizer que as pessoas continuam utilizando
isso na mesma frase. Mesmo nos dias atuais, onde vemos uma
representante como a Marta que ganhou o mundo e continua lutando
para mostrar o que é ser mulher, atleta e talentosa, nós com esse grande
exemplo, continuamos lutando daqui e enfrentando essas barreiras.
Mesmo com um pouco mais de visibilidade, já que atualmente as
grandes equipes também tem representantes no futebol feminino, as
barreiras continuam e dia após dia continuamos mostrando ao mundo
que somos capazes de jogar um lindo futebol; que a torcida vibra a cada
lance e a cada gol, mostrando o quanto a mulher em pleno 2021,
continua lutando para quebrar a barreira que existe por preconceito e
sexismo!”, disse a atleta.
As esportistas de diversas idades lutam há alguns anos para tornar o
futebol feminino uma grande referência na cidade mesmo ainda não
sendo muito divulgado. “Desistir nunca foi uma opção, por isso faço o
que amo. Treino para fazer o melhor; jogo com amor, com raça e deixo

em campo aquilo que me esforço para fazer: o meu melhor! Com gol,
com assistência, com talento e determinação, eu e minha equipe vamos
fazer o melhor para quebrar as barreiras e mostrar ao mundo que lugar
de mulher é onde ela quiser”, enfatiza Marciele.

Os treinos e o transporte do time são feitos com apoio da Secretaria de
Esporte & Lazer de Maricá.

Por Nathalia Muller.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s