Maricá completa um ano de vacinação contra a Covid-19 nesta quarta-feira (19/01)


Município atinge 90,7% da população acima de 12 anos completamente vacinada

Há exatamente um ano, em 19 de janeiro de 2021, uma profissional que trabalhava na linha de frente da área da saúde era a primeira a ser vacinada contra Covid-19 em Maricá. Desde aquela terça-feira, e após os avanços da vacinação, a cidade conta com resultados positivos se comparados aos do início da pandemia, principalmente na redução de internações, casos graves e mortes causadas pelo vírus. Até o início desta semana, 311.271 doses foram aplicadas, resultando em 90,7% da população acima de 12 anos vacinada.

Seguindo rigorosamente o Programa Nacional de Imunizações (PNI), Maricá começou vacinando os grupos prioritários: profissionais da saúde, idosos em Instituições de longa permanência e indígenas. A imunização seguiu de forma decrescente nos adultos até chegar aos adolescentes com 12 anos. Além de vacinar as pessoas por idade, o programa contemplou também os profissionais da imprensa, da segurança, motoristas, professores, entre outras categorias que pertenciam inicialmente ao grupo prioritário.

Município pioneiro no estado a vacinar crianças

Na última sexta-feira (14/01), Maricá deu início a vacinação infantil contra a Covid-19. Dez crianças indígenas de 5 a 11 anos receberam as doses pediátricas, na aldeia Mata Verde Bonita, em São José do Imbassaí. No sábado (15/01), crianças da mesma faixa etária e que tinham comorbidades ou deficiência permanente também começaram a receber as doses do imunizante na sede do Serviço de Atendimento de Reabilitação Especial de Maricá (SAREM).

Primeira mulher vacinada na cidade

A enfermeira Lenilza Corrêa da Silva, hoje com 65 anos, foi a profissional que tomou a primeira dose da Coronavc no Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, e deu início a nova fase que Maricá estaria prestes a entrar. Ela contou que teve Covid pela primeira vez em 2019, antes da vacinação, e ficou muito mal. Na última semana, novamente testou positivo para a doença, mas dessa vez com sintomas leves, já que tomou todas as doses.

“Acho que agora as pessoas já estão mais conscientes da eficácia da vacina, e o quanto ela diminui o número da letalidade. Chegamos a passar por dias em que morriam até três mil pessoas e agora não presenciamos mais isso. As pessoas que testam positivo, não tendo comorbidades, estão com sintomas mais leves”, afirmou a enfermeira esperançosa para que a ciência seja cada vez mais aprimorada para que todos possam viver mais tranquilos, com mais segurança e saúde.  

Campanha de imunização segue em Maricá

A secretária municipal de Saúde, Solange Oliveira, falou sobre a campanha de imunização.

“O sucesso da vacinação em Maricá é fruto de muito empenho das equipes de saúde envolvidas, do uso correto das doses, seguindo sempre o recomendado no Programa Nacional de Imunizações, além da adesão da população que entendeu a importância da vacinação para a manutenção da saúde coletiva”, afirmou a secretária.

Solange lembrou que a campanha ainda não acabou: “Estamos avançando bem com a dose de reforço, aplicada em mais de 45 mil pessoas que concluíram a vacinação e com a segunda dose ou dose única há quatro meses. Além disso, iniciamos a imunização infantil, que juntamente com o reforço dos adultos, será fundamental para cortar a cadeia de transmissão do vírus e aumentar a proteção da nossa população”, concluiu.

Deixe uma resposta