Ícone do site Revista Maricá Já

Câmeras de monitoramento urbano reforçam segurança em Maricá

Equipamentos funcionando 24 horas ajudaram a elucidar 182 casos em 2021, além de colaborar com a ordem no trânsito

A Prefeitura de Maricá trabalha para que moradores e turistas se sintam seguros quando transitam pelas ruas da cidade, com vigilância feita 24 horas por agentes e câmeras de monitoramento. Dados divulgados esta semana pelo Centro Integrado de Segurança Pública (CIOSP), da Secretaria de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional (Seop), confirmam que, em 2021, as câmeras ajudaram a elucidar 182 casos, entre roubos, furtos e ocorrências policiais.

De janeiro a dezembro, foram 152 registros de roubos e furtos de veículos, sendo 68 roubos e 84 furtos, entre carros (54%), motos (34%), pick-ups (8%), mini vans (1,3%) e caminhões (1,3%). A maioria dos casos aconteceu aos domingos e no período da noite, entre 18h e meia-noite. São 124 câmeras – 30 câmeras de Circuito Fechado de Televisão (CFTV), para monitoramento urbano, e 94 pontos de OCRs (sigla de Optical Character Recognition, em tradução: Reconhecimento de Caracteres Óticos – tecnologia que permite a leitura de arquivos em imagens para a identificação de padrões e/ou transcrição de textos, ou seja, placas de carros).

Para o secretário de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, Rhonaltt Bueno, o sistema de monitoramento em vias públicas é de suma importância para Maricá, uma cidade que pretende ser cada vez mais inteligente e desenvolvida.

“Essas ferramentas de gerenciamento tecnológicos colaboram com nosso trabalho e são capazes de alterar e melhorar o dia a dia das pessoas. As câmeras e seus sistemas apontam e possibilitam soluções diárias em nossas ruas, ajudam no atendimento célere de diversas ocorrências, possibilitam o cerco amplo ou restrito de veículos e/ou pessoas em fuga ou flagrantes. Elas já ajudaram a esclarecer crimes, salvar vidas e elucidar sequestros”, explica, adiantando que, em breve, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública vai receber novas tecnologias.

Entre os bairros com maior incidência de roubos e furtos estão: Inoã (13,8%); São José do Imbassaí (13,1%); Centro (10,5%); e em Itaipuaçu, 10,5% no Jardim Atlântico e 7,8% na praia. Além disso, 74 imagens registradas pelos equipamentos CFTVs e pontos de OCRs foram solicitadas por alguns órgãos (lista completa no final do release). Entre as 30 ocorrências policiais que contaram com a participação da CIOSP, estão o cumprimento de mandado de prisão (2), sequestro (1), agressão (1), apreensão de arma de fogo (1), dano ao patrimônio (1) e eventos irregulares (4).

Locais estratégicos e ação integrada

O equipamento tecnológico instalado em locais estratégicos da cidade auxilia o trabalho dos guardas municipais, dos profissionais da Seop e dos policiais do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). Instalado em 2016, em vários pontos da cidade, o CFTV é utilizado para reforçar a segurança a partir do monitoramento e controle de acesso à cidade com a transmissão das imagens para monitores do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

É importante destacar que nos locais onde as 30 câmeras estão instaladas não há necessidade da colocação de agentes em pontos de observação, pois o campo de vigilância é garantido pelo equipamento, aumentando a segurança e ajudando a prevenir atos ilícitos, como roubos e furtos. Já os 94 pontos de OCRs, parte do cerco inteligente de Maricá desde 2019, detectam e identificam qualquer veículo roubado ou clonado que passe pela cidade.

Outras funcionalidades do monitoramento

Além disso, o equipamento permite o acompanhamento do fluxo do trânsito, de modo que a equipe possa se antecipar a engarrafamentos; identificar locais em que desvios serão necessários durante chuvas fortes e alagamentos, para que a Guarda Municipal e a Secretaria de Trânsito possam auxiliar os moradores; monitorar locais de aglomeração; visualizar o trajeto feito com carros furtados ou roubados; identificar acidentes para que o resgate seja enviado ao local, entre outros.

Auxílio das imagens em outras investigações

Em 2021, as 124 câmeras também auxiliaram na investigação de órgãos de diferentes departamentos como 82ª DP Maricá (50), Delegacia de Homicídios de Niterói (14), 79ªDP Charitas (1), 124º DP Saquarema (1), 125ª DP São Pedro D’Aldeia (01), 21ª DP Bonsucesso (1), Batalhão de Operações Policiais Especiais (1), Batalhão de Polícia Rodoviária (1), Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (1), Coordenadoria Especial de Proteção Animal (1), Corregedoria Geral da Polícia Civil Centro (1) e Diretoria de Manutenção, Suprimento e Armazenamento da PMERJ (1).

Fotos: Divulgação

Sair da versão mobile