Prefeitura realiza aula inaugural do curso de formação em Libras

Abertura ocorreu no IFF Maricá, onde foram apresentadas as primeiras instruções sobre a capacitação

A Prefeitura de Maricá, em parceria com o Instituto Federal Fluminense (IFF) e a ONG Con-tato, promoveu nesta segunda-feira (10/01) a aula inaugural do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). O evento aconteceu no auditório do IFF Maricá e foi aberto somente a alunos e convidados, respeitando os protocolos sanitários de combate à Covid-19.

O curso irá capacitar 200 pessoas, entre moradores, servidores e profissionais  de diversas áreas, que lidam diretamente com pessoas surdas ou buscam se profissionalizar, oferecendo instruções de nível básico e intermediário em Libras. As aulas serão remotas (pela internet), por meio da plataforma Zoom Meetings, contando com 160 horas de capacitação e emissão de certificado de conclusão reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Libras estimula avanços no processo de inclusão

A secretária de Políticas Inclusivas, Sheila Pinto, não pode comparecer presencialmente ao evento, mas deixou uma mensagem destacando a importância do curso para fortalecer o processo de inclusão na cidade.

“O curso de Libras assegura às pessoas com deficiência auditiva direitos básicos, como educação, saúde, trabalho e lazer. Com essa capacitação, novos profissionais estarão qualificados para promover a acessibilidade comunicacional e ampliar o conhecimento sobre a língua. Incluir é olhar as diferenças de maneira que as barreiras possam ser ajustadas, para que a equidade se torne uma constante na nossa sociedade”, afirmou.

O diretor de ensino, pesquisa e extensão do IFF Maricá, Mendel Aleluia, ressaltou o diferencial do IFF Maricá por oferecer o curso de Libras.

“Nosso objetivo é ampliar e tirar do papel iniciativas inclusivas. É um propósito do IFF apoiar essas ações em Maricá e oferecer todo o suporte possível para desenvolver todas as ações educativas da cidade”, acrescentou.

Estudantes asseguram o impacto da iniciativa

Os alunos que compareceram à aula inaugural reforçaram o papel do curso na garantia dos direitos das pessoas surdas e na promoção de um processo de inclusão mais amplo. A educadora Luciana Barcelos, de 32 anos, foi uma das participantes que viu o curso como uma oportunidade de se especializar.

“Há um ano busco me inserir no mercado de Libras e é um privilégio poder iniciar esse curso gratuitamente no IFF. Tenho o desejo de fazer parte do processo de inclusão e me tornar uma intérprete que atua em Maricá, fazendo essa ponte entre o ouvinte e o surdo, tornando efetiva a inclusão dessa população”, disse.

“Libras é a segunda língua oficial do Brasil e as pessoas ainda não têm consciência do seu valor. Esse curso é importante para eu me tornar um profissional nessa área e também ajudar na integração das pessoas surdas à sociedade”, afirmoi Thiago Miranda, de 17 anos, estudante do IFF Maricá.

Suporte aos alunos com dificuldades no acesso à tecnologia

Os matriculados no curso de Libras que tenham dificuldades de acesso à internet, ou que necessitem de equipamentos de tecnologia assistiva para o uso do computador, poderão utilizar gratuitamente a sala de informática do Centro de Referência em Políticas Inclusivas (CRPI), fruto do termo de colaboração entre a ONG Con-tato e a Secretaria de Políticas Inclusivas de Maricá.

A sala estará disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na sede técnica da unidade, localizada na Rua Boaz Velasco, quadra 27, lote 01, Centro. O espaço possui acessibilidade, monitores de atividade e intérpretes de libras para auxiliar os alunos interessados.

DSC_6328

Deixe uma resposta